27/04/2009

Final de semana com música clássica











Ciclistas também curtem música erudita. E o nosso pedal desse final de semana tinha destino certo, o Museu da Casa Brasileira, Av. Brigadeiro Faria Lima, 2705.
Lá se apresentou nosso amigo, o violinista Paulo Paschoal, diretor e spalla da Camerata Darcos, violinista da Osesp e professor titular do Instituto Bacarelli.
A apresentação mesclou do erudito ao popular, dando enfase aos instrumentos de corda. A orquestra começou o concerto com o Prelúdio da Bachiana n4 de Villa Lobos e o som fluindo por entre as árvores centenárias existentes no jardim do Museu nos deu uma sensação incrivel de paz e liberdade. Entre outras músicas a orquestra nos brindou com Concerto para violino e orquestra n2 Mi Maior J.S. Bach- allegro, adálio, allegro assai e finalizou magnificamente com Guerra-Peixe que levou a platéia ao delírio.
Também aproveitamos o momento e visitamos a exposição sobre Santos Dumont. Vale a pena ver. A bicicleta acima fez parte de um dos projetos do nosso grande inventor. Ele usou um triciclo a petróleo, levou -o ao "Bois de Bonulogne" e, por três cordas, pendurou ao galho de uma árvore, suspendeu-o a alguns centímetros do chão. Ele ficou tão contente que ao contrário do que acontecia em terra, o motor de seu triciclo suspenso, vibrava tão agradavelmente que quase parecia parado. Foi nesse dia que ele correu para casa e fez seu primeiro desenho e foi ai que um grande invento surgiu, o motor a explosão poderia ser usado em seus inventos.
Após o concerto e a visita ao Museu ficamos pedalando pela cidade e só retornamos no final da tarde, foi um domingo inigualável.

Texto Elisa Muniz
FotosElisaMuniz e SergioFidelis

21/04/2009

São Bernardo - Jundiaí





Feriadão... 17-21/04/2009






Durante este feriado recebemos um convite para pedalarmos com o grupo Biketoor. O percurso girou em torno das três balsas.
...Vocês já viram um viciado por bicicleta regeitar um convite? Pois é... Só se não tiver outro jeito... O feriado prometia e a "gripe" deu uma trégua, então... não deu outra, foi pedal na estrada.
O domingo amanheceu com céu aberto, porém ao chegarmos mais próximos da represa Guarapiranga na região de Interlagos o dia parecia não querer abrir, estava realmente emburrado, era uma neblina "daquelas", mas ao chegarmos na loja o pessoal já se encontrava animadíssimo para pedalar. Então tomamos um cafezinho feito pela Fê, comemos algo e lá fomos nós.
Saímos de Campo Grande, pela estrada do Alvarenga e percorremos uma boa parte pela margem da represa de Guarapiranga. Chegamos em São Bernardo do Campo pelo bairro Assunção, pegamos a Rodovia Anchieta até o Riacho Grande, dali seguimos em direção a primeira das balsas, já na represa Billings.
O tregeto foi bastante tranquilo, pois já havíamos feito quando fizemos a estrada de Manutenção. Após atravessarmos a balsa seguimos pelo asfalto e chegamos numa bifurcação onde seguiríamos em frente por estrada de terra... Passamos por baixo da Rodovia dos Imigantes e fomos em direção a segunda balsa e a terceira balsa.... O trageto foi bem divertido e o pessoal não deixou a desejar, todos sempre muito prestativos, pois o Sergio ainda se encontrava com sintomas de uma gripe que resolveu não o deixar.
Logo depois da ilha de BORORÉ chegamos a Parelheiros quase no final, dai em diante mais 10 Km de trecho urbano de muita subida.
Foi um pedal maravilhoso, compartilhamos nossas experiência com os novos amigos, descubrimos novas trilhas, enfim valeu mesmo.
Ao pessoal da BIKETOOR, nosso carinho e aos novos amigos muito obrigado pela companhia.
SERGIO E ELISA

São Paulo / Minas Gerais






Páscoa é um momento de renovação... confraternização... de alegria... de renovar votos... resurgir... ressucitar... e durante este feriado também fizemos nossa passagem, nossa confraternização. Durante este feriado fomos à Mococa (São Paulo), cidade natal do Sergio e lá fizemos um novo trajeto até Arceburgo (Minas).
Nós já havíamos feito diversas vezes este percurso, porém pelo asfalto, ms desta vez o prazer foi bem diferente... uma linda trilha nos levou a Arceburgo... Uma linda trilha cheia de renovação, alegria e muita...muita disposição...
Durante todo o percurso ficamos cercados de muito verde e ar puro.
Vale a pena realizar este percurso...

Visitas

Seguidores

A gente agradece...

A gente agradece...

TIPOS DE CICLISTAS

Tem ciclista que mais gosta de trilha que estrada...né Castílho
Tem ciclista que namora ...casa com a bike...
Tem ciclista que adora pedalar de dia...
Tem ciclista que não pode ver uma subida que já começa a reclamar...
Tem ciclista que mais empurra que pedala...
Tem ciclista que adora subida...
Tem ciclista que não pode ver uma descida que se joga...
Tem ciclista que cai parado... né Sergio...
Tem ciclista que mais ri do que pedala...
E outros de pedalar a noite...
Tem ciclista de meia idade...
Tem ciclista que adora pedalar pelado...
Tem ciclista jovem, gatão e criança...
Tem família de ciclistas...
Bom, nós somos um “casal de ciclistas”.
E você que tipo de ciclista é...

Euzinha