22/01/2010

Salto Corumbá / Brasília








Salto Corumbá deixou com uma pontinha de quero mais... Ainda voltaremos lá em outra situação...

Rumo a , Brasília.

Saindo de Salto tanto a vegetação como a altimetria não mudam. A presença do cerrado é fantástica, segunda maior vegetação do Brasil Central, entre arbustos espaçados e gramíneas, o visual é realmente incrível. Sua altimetria, não apresenta diferença, subidas e descidas constantes, mas a paisagem é encantadora.

Nossa chegada a capital foi tranquila e por isso resolvemos dar um pedal pela cidade antes de chegar ao nosso destino. Então, cruzamos o eixo momumental pelo norte. Nossa!!! É muito bom pedalar por lá. Você tem uma visão do horizonte magnifica e, apesar do trânsito maluco conseguimos pedalar com tranquilidade. Até recebemos as boas vindas de alguns brasilienses.

Durante a nossa estadia em Brasília, passamos por diversos pontos turísticos, Memorial JK, Palácio do Itamaraty, Praça dos Três Poderes, Museu Nacional, Catetinho, Palácio da Justiça, Santuário Dom Bosco, Torre de Televisão, Congresso Nacional e o Palácio da Alvorada.

Vale resaltar que Brasília comemora este ano 50 anos.


Sergio e Elisa






12/01/2010

Pirenópolis / Salto Corumbá







Rumo à Salto Corumbá

A saída de Pirenópolis é punk, logo de cara uma subida cabulosas ... E não pensem que foi só esta... Encotramos diversas pela frente, porém a paisagem era de se admirar... Exuberante e encantadora.
Depois de horas no desce e sobe.... Lá estava Sato Corumbá. De longe se via um lindo véu branco que saia das montanhas...
Salto Corumbá apareceu de uma desavença entre um francês chamado Bernard Alfred com a população de Pirenópolis, pois a técnica usada para o garimpo sujava a água do principal rio que abastecia a cidade – Rio Corumbá. Após diversos atritos com a população, houve uma grande revolta dos Pirenopolinos que culminou com a destruição do garimpo e a fuga das pessoas que lá trabalhavam.
Bernard, muito audacioso foi à procura de outros lugares para continuar a exploração, pois o rio Corumbá era muito volumoso e isso facilitava o garimpo, bem como a informação de que lá existiria um grande volume de ouro, que mais tarde foi confirmado por historiadores.Dizem que uma grande quantidade de ouro foi tirada dos soltos e mandada para a capital da época e de lá enviada a Portugal.
Salto Corumbá ou korum-bé que significa na linguagem indígena “meu lar” é um lugar exuberante, mágico, um santuário no meio da natureza...
Ao passar por entre as diferentes cachoeiras existente no Salto sentimos que somos tão pequeninos que a Mãe Natureza pode nos engolir a qualquer momento. É em sinal de reverencia e respeito a este lugar que percebemos também que somos parte do meio e a terra não nos pertence, ela tem vida própria e é rica por excelência.
Os dias em Salto foi maravilhoso, vale a pena confirmar a beleza do lugar e ficar alguns dias...
...
Agora só em Brasília...capital maravilhosa do nosso país...

Sergio e Elisa

Pirenópolis / Pirenópolis








Pirenópolis é uma pequena cidade do interior de Goiás, tombada pelo patrimônio histórico e artístico nacional, que conserva seu aspecto antigo e bucólico, cercada de morros e cachoeiras.
A cidade esta bem movimentada, com turistas, tanto da região como de outros estados e até mesmo países.
A pousada na qual nos instalamos é um encanto. Sua proprietária preservou uma linda área verde ao redor dos chalés, o que dá uma sensação de frescor, mesmo com todo calor do local. Por isso durante o dia todos ficam em suas casas se protegendo do sol e com o frescor da noite todos se sentam nas calçadas para ficar proseando. A cena nos remeteu a nossa infância, onde a tranquilidade ainda reinava nas cidades do interior de São Paulo. Enfim, que bom que ainda podemos encontrar lugares como este em nosso país.
...Como a noite estava gostosa, após nos instalarmos resolvemos dar um role pela cidade. Ela esta toda enfeitada e iluminada com luzes de Natal, o que dá um ar romântico.
Seu calçamento de pé de moleque, é pequeno e gracioso. Seu casario são harmoniosos.

....

Dia seguinte... percorremos as lojinhas da cidade para ver os artesanatos, que não deixa a desejar nada a Paraty...
Como não estávamos conseguindo conectar a Internet durante o percurso, passamos a tarde num café próximo a pousada e de lá conseguimos colocar em ordem nossa postagem, bem como falar com as filhas.
A tarde foi bem prazerosa, pois além de conhecermos pessoas de diferentes lugares a conversa rendeu muito...

À noite saímos para jantar e dormir, pois no dia seguinte sairemos para Salto Corumbá.

Sergio e Elisa

04/01/2010

São Bernardo / Brasília / Belo Horizonte / Ouro Preto







Depois da chuva de ontem, o céu estava limpo e ensolarado. Arrumamos nossas coisas e nos despedimos de Goiania, cidade bonita, bem sinalizada e organizada. Na saída passamos por uma das áreas comerciais, que por sinal é bem movimentada, durante o trajeto encontramos alguns ciclistas e motoqueiros que nos desejavam boa viagem.



Agora rumo a Anápolis...



Vale aqui uma dica, se você fizer este trajeto pela BR153, saia bem cedo, pois apesar de ser um pedal curto, 47 km, possui looooooooooooooooongas subidas e, pode estar certo de que são bem longas, uma delas tem aproximadamente uns 10 km.
Ufa! Cansou, pois nós também...



Depois de muito pedal, ao loge, se via um céu cinza e pesado. A chuva veio sem dó nem piedade, caiu pesada sobre nós e com vento contra. Pensam que foi ruim... nem um pouco, o corpo quente pedia algo para se refrescar e foi o que aconteceu... curtimos cada pingo... e do mesmo jeito que ela apareceu, foi embora. E abriu um céu azul lindo...



Após uma longa subida encontramos o Cassio e um amigo, que nos esperava num posto de gasolina. Que recepção calorosa... Ele nos acompanhou até o hotel, no qual nos hospedamos.



Cansados, tomamos um banho e fomos descansar. Mais tarde ele e a Gisa estavam nos esperando para saborear uma massa numa cantina da cidade. A noite foi muito boa, regada a muitas risadas e um papo fantástico.



Gisa você e o Cássio são pessoas iluminadas pelo Pai, tenham certeza disso, suas palavras e seu abraço transmitiram a nós, essa energia boa. Muito obrigada...



Amanhã estaremos em Pirenópolis...

Anápolis / Pirenópolis
















A noite foi pefeita, corpo descansado, dia limpo, sol radiante, perfeito para mais um dia de pedal.



Saímos do hotel bem cedo, pois o dia seria longo, fizemos os cálculos, aproximadamente 60 km até Pirenópolis.



Por aqui é sol escaldante e chuva em pontos isolados no decorrer do dia, hoje não seria diferente.



Os primeiros 40 Km foram bem prazeirosos, subidas curtas e descidas fantásticas. A paisagem é encantadora, típica do cerrado.



No percurso fizemos várias paradas, filmagens, fotos e além disso tudo pudemos saborear mangas fresquinhas debaixo da sombra das árvores.



Pedalamos muito e começamos achar estranho os cálculos nos diziam aaproximadamente 60 km, então mais a frente refizemos nossos cálculos e, para a nossa surpresa o mapa de quilometragem não batia com as informações obtidas.



Tivemos então que nos preparar, os 60 km planejados viraram bem uns 94 km, haja perna e folego, pois o sol estava queimando a moleira e, os últimos km foram punks, subida, muita subida. As energias já estavam acabando quando avistamos a entrada de Pirinópolis, foi um alívio.



A cidadezinha fica no meio do vale, suas ruas são de pé de moleque e seus casarios são encantadores, da época da colonização, arquitetura portuguesa e bem conservada.



Lembra muito Paraty, porém mais charmosa.



Ufa! Chegamos bem cansados, mas a cidade encantadora nos cativou e resolvemos ficar mais um dia para descansar.



Bem... Amanhã Salto Corumbá.






Sergio e Elisa

01/01/2010

São Bernardo - Goiania




Hoje iniciamos mais uma de nossas cicloviagens, saindo de São Bernardo rumo a Goiânia ( primeira etapa).
Começamos o ano de 2010 na chuva. Sabe como é? Lavamos a alma logo no primeiro dia. Tudo para começar com bons fluidos...Isso esta virando tradição.
Pedalamos de casa até aeroporto de Gongonhas e mesmo assim chegamos horas antes do voo o que foi ótimo, pois tivemos um bom trabalho ao desmontar as bikes e despachar as bagagens, foi bem divertido, chegamos pingando, porém a roupa logo secou.
Despachamos as bagagens e aproveitamos o tempo que nos restava para tomar um capuccino no café do aeroporto.
Logo após fomos para a área de embarque, o que não demorou muito. O voo foi bem tranqüilo e à 1 hora da tarde já estávamos em Goiânia, nosso ponto de partida para a cicloviagem.
Pegamos nossas bagagens e iniciamos a montagem das bikes e, quem nos brindou com sua presença, Fideles. Amigo do Sergio da época do para quedismo. Foi uma recepção bem calorosa (como sempre o Fideles muito gentil e carinhoso com os amigos), regada com uma boa conversa e muitas risadas.
Nos despedimos ali mesmo e saímos para comer algo e ir rumo ao hotel.
O dia estava parcialmente nublado, já se mostrava carregado de nuvens pesadas, isso significava chuva na certa, mas desta vez ela não nos alcançou.
Ufa! Chegamos no hotel e o que mais queríamos era um bom banho e cama para descansarmos.
Amanhã estaremos em Anápolis.

Sergio e Elisa

Visitas

Seguidores

A gente agradece...

A gente agradece...

TIPOS DE CICLISTAS

Tem ciclista que mais gosta de trilha que estrada...né Castílho
Tem ciclista que namora ...casa com a bike...
Tem ciclista que adora pedalar de dia...
Tem ciclista que não pode ver uma subida que já começa a reclamar...
Tem ciclista que mais empurra que pedala...
Tem ciclista que adora subida...
Tem ciclista que não pode ver uma descida que se joga...
Tem ciclista que cai parado... né Sergio...
Tem ciclista que mais ri do que pedala...
E outros de pedalar a noite...
Tem ciclista de meia idade...
Tem ciclista que adora pedalar pelado...
Tem ciclista jovem, gatão e criança...
Tem família de ciclistas...
Bom, nós somos um “casal de ciclistas”.
E você que tipo de ciclista é...

Euzinha