06/10/2009

Feriado São Bernardo x Campos do Jordão x Guaratinguetá






Nossa opção para o feriado de 12 de outubro foi sair em direção ao Vale do Paraiba e uma passada por Campos do Jordão.
Saímos de São Bernardo bem cedo com o objetivo de dormir em Campos.
Bem no final do dia estavamos já em Campos, uma breve passada pela Pousada Serena, para confirmar nossa reserva, subimos até o Alto do Capivari para Almoçar/Jantar e tomar um belo Chopp ao som de um bomTradicional Jazz.
Dia seguinte café (muito comida) e pedal....descemos a serra de Campos sentido Aparecida, dia 12 comemoração do dia da Padroeira, a cidade estava tomada por peregrinos , nós resolvemos entrar e passar pela basilica para ver a movimentação (como é grande), após um lanche tomamos a direção de Guaratinguetá onde pernoitamos e no dia seguinte partimos para São Paulo, chegamos com tempo bom, atravessamos São Paulo com destino a São Bernardo do Campo ao nos aproximarmos da alça de acesso para via Anchieta, com muito cuidado pois teriamos que entrar na faixa central e encarar uma subida, percebemos que havia um motociclista fazendo uma cobertura para nós.
Ao vencermos a alça, paramos e ai pudemos ver quem era o anjo da guarda.....lá estava ele, o Castilho, um velho amigo ciclista por quem temos o maior carinho.... Valeu "VELHINHO"pela escolta.

09/09/2009

CURITIBA-SERRA DA GRACIOSA-MORRETES

CICLOVIAS DE CURITIBA

SERRA DA GRACIOSA
MARCO DE D. PEDRO II

CHEGAMOS EM CURITIBA AS 6:00 HRS DO DIA 5, SEGUINDO AS ORIENTAÇÕES DO CLEMENTE UM GENTIL FUNCIONÁRIO DA PARANÁ TURISMO, SEGUIMOS PELA CIDADE EM DIREÇÃO AO TREVO DO ATUBA, LOGO DEPOIS DO RIO, ENTRAMOS A DIREITA LOGO NO INÍCIO DA ESTRADA DA GRACIOSA, DEPOIS DE UM TEMPO DE PEDAL ENCONTRAMOS O PRIMEIRO MARCO HISTÓRICO DA ESTRADA, LOCAL ONDE O IMPERADOR D. PEDRO II E A FAMILIA IMPERIAL DESCANSOU SOBRE UM PINHEIRO.SEGUIMOS ADIANTE ATÉ ALCANÇAR O MIRANTE DO INÍCIO DA DESCIDA DA SERRA,O TEMPO ESTAVA NUBLADO, POUCO DE VENTO E O TRAFEGO INTENSO NOS OBRIGOU UMA DESCIDA MUITO TÉCNICA, BICICLETAS COM ALFORGES E O PISO DE PARALELEPIPIDO, SE TORNAVA UM POUCO ARRISCADO......FOI BEM.....LOGO DEPOIS QUE PASSAMOS POR "MÃE CATIRA" ENCONTRAMOS UM GRUPO DE CICCLISTAS O EDUARDO A LIGIA E O LUIZ....DAI EM DIANTE A LIGIA PUCHOU O PEDAL DANDO RITIMO E VELOCIDADE...O QUE ESTAVAMOS PRECISANDO.....PEDALAMOS UM BOM TEMPO JUNTOS.
SEGUIMOS EM DIREÇÃO A MORRETES,LOGO QUE CHEGAMOS FOMOS A PROCURA DE UMA POUSADA....POR INDICAÇÃO DE UM MORADOR LOCAL FOMOS ATÉ A POUSADA TRILHAS DA SERRA, LOGO FOGOS RECEBIDOS PELO SIMPÁTICO MARCIO O PROPRIETÁRIO.....VALEU A PENA UMA HOSPEDAGEM NA MEDIDA.....TUDO MUITO HONESTO, VALE A PENA CONFERIR
nO DIA SEGUINTE FIZEMOS UM TOUR PELA CIDADE ATÉ O HORÁRIO DE EMBARCAR NO TREM TURISTICO PARA CURITIBA.
MUITO BOM TODOS OS SERVIÇOS ( UM VAGÃO EXCLUSIVA PARA A BICICLETAS) A PAISAGEM APESAR DO TEMPO UM POUCO NUBLADO FEZ A VIAGEM TER UM SABOR TODO ESPECIAL.
CHEGANDO A CURITIBA FOMOS DIRETO AO HOTEL, SAIMOS A NOITE PARA JANTAR, POR SUGESTÃODO RECEPICIONISTA DO HOTEL LIGAMOS AO RESTAURANTE MANGIARE FELICE, NOS ATENDEU PRONTAMENTE COM SEU SERVIÇO DE LEVA E TRAS, UM CARDÁPIO MARAVILHOSO A MASSA NO PONTO CERTO, O MOLHO MUITO BOM E O PREÇO HONESTO, ESTANDO EM CURITIBA NÃO DEIXE DE VISITAR.
NO DIA SEGUINTE EM COMPANHIA DO EDER UM AMIGO DE CURITIBA, FIZEMOS UM PEDAL PELA CIDADE, FICAMOS ENCANTADOS COM A INFRA INSTRUTURA QUE A CIDADE OFERECE AOS CICLISTAS, ATRAVÉS DE CILCLOVIAS INTERLIGADA AOS MODERNOS E BEM PROJETADOS PARQUES.
POR VOLTA DE 1:00 h O EDER NOS DEIXOU, E NÃO PODEMOS UMA VEZ MAIS DE AGRADECER AO EDER PELA SUA GENTILEZA E ATENÇÃO....ALMOÇAMOS E VOLTAMOS A SÃO PAULO NO FINAL DO DIA....VALEU

29/07/2009

Circuito do Vale Europeu IV

















Acordamos dispostos a terminar aquilo que havíamos programado, mesmo com o dia fechado... Fizemos apenas uma alteração, seguimos direto de Alto Cedro para Timbó pela serra e pudemos perceber que é uma ótima opção...
Então, tomamos café, nos despedimos da família Duwe que nos recebeu com muito carinho e fizemos a travessia da represa de barco.
O pedal foi bem tranqüilo durante alguns quilômetros e depois “dale” chuva, com sol, a serra deve ser muito bonita, porém o dia estava fechado e a neblina cobria todo seu contorno... Fizemos uma descida bem cautelosa, porém proveitosa... Passamos por Rio do Cedro e de lá para Timbó, chegamos pingando... cansados... famintos, porém realizados...
No dia seguinte, não havia cansaço, a vontade de pedalar era maior, então decidimos dar uma esticada até Pomerode. Lá foi a realização, que cidade encantadora e sua gastronomia impecável...huummmmmmmmmmmmm vamos ter muitas saudades...
No fim, mais de 200 km percorridos, 1 tombo (Sergio), 1 bagageiro quebrado e nenhum pneu furado...
Fizemos novos amigos....da simplicidade da família Duwe...o Raulino com toda boa vontade, procurando fazer da melhor forma a nos agradar, o Dimas e o Oilson do Restaurante Tapyoka que nos orientou e nos brindou com um bom vinho e um bom bate papo....o Sr Laudir Feltrin.da bicicletaria em Rodeio o pessoal do Hotel Park Timbó....o reencontro com o Osnildo e a Etel, o Egon e a Margharette da Pousada do Zinco...que nos deu toda atenção....a donaHilda do Hotel Negherbon, o cicloturista Nelson Marques de Indaial e tantos outros anonimos que nos brindou durante nossa passagem pelo Vale Europeu,certos que um dia voltaremos para completar o circuito e rever os amigos.

Muito Obrigado a todos

Sergio e Elisa

A Verdadeira Arte de Viajar- Mario Quintana

"A gente sempre deve sair à rua como quem foge de casa,
Como se estivessem abertos diante de nós todos os caminhos do mundo.
Não importa que os compromissos, as obrigações, estejam ali...
Chegamos de muito longe, de alma aberta e o coração cantando!"















23/07/2009

Cicuito do Vale Europeu - Parte III


Já em Dr Pedrinho pousamos no Hotel Negherbon, onde fomos recebidos por dona Ilda a proprietária, a noite foi boa porém agitada... A saída da cidade é bem sinalizada, porém o tempo estava fechado e prometia chuva. Os primeiros 15 quilômetros foram bem tranquilos o terreno é muito bom para o pedal nos possibilitando fazer algumas tomadas de vídeo e fotos.
Seguimos por 10 km , ao nosso lado plantações de arroz que mais pareciam campos de futebol, verdinhos e depois começamos a parte pesada do trajeto "a serra" , o visual é muito bonito e com muita concentração existe a possibilidade de se subir pedalando....o que não foi nosso caso pedalamos um pouco e empurramos outros tantos... Bom como tudo que sobe tem que descer, nesse momento não foi diferente.... A descida já começou com água, muita água... O lugar é perfeito para um pedal com ou sem chuva e a companhia foram pontos muito importantes, pois em alguns momentos exigiu de nós o companheirísmo e a dedicação com o outro... Numa das descidas o Sergio levou um baita de um tombo... e depois do susto demos boas risadas... Seguimos tranquilos o resto do percurso, admirando a paisagem e fazendo boas reflexões... Terminando a serra encontramos a represa e lá estava o Raulino a nos esperar... Foi muito bom vê-lo, pois já estávamos ficando exaustos, descarregamos alguns alforjes no seu Fusca azul e seguimos no pedal mais 4 km,que por sorte e suspresa meu suporte para o alforje traseiro acabou quebrando... ainda bem que já estávamos perto do local onde iríamos pernoitar...

21/07/2009

Circuito Parte II


Circuito do Vale Europeu - Parte II











Logo de manhã para a nossa surpresa e nem tanta surpresa o Sergio encontrou um velho amigo do sul que não o via a mais de dez anos, o senhor Osnildo e sua esposa, foi muito divertido e bom tomarmos café junto a pessoas tão simpáticas... Saímos logo em seguida com o tempo um pouco fechado, mas nada que nos intimidasse... Durante o jantar de ontem a noite decidimos por um caminho alternativo pela BR 470 pelo asfalto rumo a Rodeio, foram mais ou menos uns 18 km, a estrada é bem segura e tem acostamento. No caminho paramos na Bicicletaria Feltrin, o estabelecimento do senhor Laudir, pessoa muito solicita que nos avisou que se precisassemos de socorro era só ligar. Lá almoçamos e seguimos em direção à fazenda do Zinco.... Mal sabíamos o que nos esperava, além da paisagem exuberante, muuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuita subida... A princípio paramos na Vinícula São Michelle, não demoramos muito, pois não sabíamos o que iríamos encontrar pela frente... e dito e feito, gente é SUBIDA, no percurso paramos para conversar com o senhor Paulo e sua família, ele foi o idealizador dos anjos e das maravilhosas hortências que devem florir em novembro/dezembro pelo caminho, a conversa foi um balsamo para aquilo que nos esperava... OITO km de muuuuuita subida e, como gostamos de viver grandes aventuras o dia foi acabando e a subida não, o céu foi escurecendo... veio o breu da noite e nós lá naquela escuridão... Depois de muito empurrarmos as bikes uma luz veio ao nosso encontro, era o Egon dono da Pousada... Nossa que felicidade... Foi como se um anjo amigo viésse ao nosso encontro, foi muito bom vê-lo. Então ele nos auxiliou com o farol até chegarmos na pousada... Sua esposa Margarethe também veio nos receber... Bom... O resto desta noite ainda não tinha se acabado, nos alojamos numa da suites, tomamos um bom banho e fomos recebidos com uma bela mesa muito bem montada....de muito bom gosto... Um jantar maravilhoso feito pela Margarethe(ou sera BABETTE) pois não faltou requinte, um jantar digno de BABETTE e ótimas companhias, o Egon e um dos hóspedes, um rapaz encantador, o Guto, que nos brindou com seu sorriso e sua alegria... Mais tarde caimos na cama e só pela manhã vímos onde estávamos... Gente valeeeeeeeeeeuuuuuuuuu todo esforço...á fazenda é um oasis no topo da montanha... Fotografamos muito e conversamos... Esta família ficará sempre em nossos corações e com certeza em nossas orações, pois são pessoas encantadoras e "riquíssimas" ( eles sabem do que estamos falando). Porém precisávamos pegar a estrada e lá fomos com certeza para um bom ciclista tivemos muitas subidas e descidas proporcionais, mas como o espírito era de aventura tudo valia a pena.... Chegamos a Doutor Pedrinho... Banho, janta e cama.... ZZZZZZZZZZZZZZZZZZ
Texto e imagens
Elisa e Sergio

19/07/2009

Circuito Percorrido












Blumenau, Indaial e Timbó
Aproximadamente 30 km

Circuito do Vale Europeu parte 1












Saímos muito antes do horário previsto de São Bernardo do Campo. Decidimos fazer nosso ponto de partida no Bar do Leo, lá encontramos um pessoal bem divertido que acabou nos pagando uma rodada de chopp... Depois entramos no esquema, tomamos “AQUELE” chopp, comemos alguns canapés e demos um role pelo centro da cidade...
Partimos rumo a Blumenau... A viagem foi bem tranqüila e conseqüentemente rápida...
A cidade é encantadora, sua arquitetura alemã nos fez dar um pedal bem tranqüilo....ai sim começou nosso objetivo....Fazer o Circuito do Vale Europeu.
Chegando no local onde acontece a Oktoberfest, é um lugar gostoso, tomamos um café e resolvemos ficar por aqui para almoçar, pois estava acontecendo um Festival de Gastronomia Italiana... Depois de aguardarmos por horas até abertura dos pavilhões, para nossa surpresa fomos barrados pelo "segurança" do local que nos proibiu de entrar com com nossa bikes (que pena).
A tarde saímos rumo a Indaial, no caminho cruzamos com o Nelson Marques um típico cicloturista e suas experiências maravilhosa (se tivessemos ficado conversando com ele passariamos a tarde toda), chegamos em Indaial logo a tarde onde almoçamos (uma boa e simples comida, mas honesta)
Tocamos para Timbó, orientados pelo Walter Magalhães e outros amigos fomos procurar o Dimas do Restaurante THAPIOKA, que nos recebeu muito bem e nos convidou a tomar uma garrafa de vinho a noite....também conhecemos o Oilson outro cicloturista que nos acompanhou a noite.
Depois da terceira garrafa e de um bom prato de massa, tudo que se falou foi amenidades( conversa de ciclista) discutimos nossa rota e optamos pela parte alta do circuito, retornamos ao hotel e partiremos amanhã logo cedo para Rodeio com destino ao Zinco onde pernoitaremos.
Boa noite zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz

09/07/2009

Estamos nos arrumando rumo à Santa Catarina - Circuito do Vale Europeu!!!!!












Estamos nos preparando para mais uma cicloviagem... ou mais uma linda aventura...




O Circuito do Vale Europeu, este foi o primeiro roteiro brasileiro planejado para o cicloturismo... São aproximadamente 350 km , passando por 9 municípios de SC: Timbó, Pomerode, Indaial, Ascurra, Rodeio, Dr. Pedrinho, Rio dos Cedros, Benedito Novo e Apiúna.


Ai vamos nós!!!!!!


27/04/2009

Final de semana com música clássica











Ciclistas também curtem música erudita. E o nosso pedal desse final de semana tinha destino certo, o Museu da Casa Brasileira, Av. Brigadeiro Faria Lima, 2705.
Lá se apresentou nosso amigo, o violinista Paulo Paschoal, diretor e spalla da Camerata Darcos, violinista da Osesp e professor titular do Instituto Bacarelli.
A apresentação mesclou do erudito ao popular, dando enfase aos instrumentos de corda. A orquestra começou o concerto com o Prelúdio da Bachiana n4 de Villa Lobos e o som fluindo por entre as árvores centenárias existentes no jardim do Museu nos deu uma sensação incrivel de paz e liberdade. Entre outras músicas a orquestra nos brindou com Concerto para violino e orquestra n2 Mi Maior J.S. Bach- allegro, adálio, allegro assai e finalizou magnificamente com Guerra-Peixe que levou a platéia ao delírio.
Também aproveitamos o momento e visitamos a exposição sobre Santos Dumont. Vale a pena ver. A bicicleta acima fez parte de um dos projetos do nosso grande inventor. Ele usou um triciclo a petróleo, levou -o ao "Bois de Bonulogne" e, por três cordas, pendurou ao galho de uma árvore, suspendeu-o a alguns centímetros do chão. Ele ficou tão contente que ao contrário do que acontecia em terra, o motor de seu triciclo suspenso, vibrava tão agradavelmente que quase parecia parado. Foi nesse dia que ele correu para casa e fez seu primeiro desenho e foi ai que um grande invento surgiu, o motor a explosão poderia ser usado em seus inventos.
Após o concerto e a visita ao Museu ficamos pedalando pela cidade e só retornamos no final da tarde, foi um domingo inigualável.

Texto Elisa Muniz
FotosElisaMuniz e SergioFidelis

21/04/2009

São Bernardo - Jundiaí





Feriadão... 17-21/04/2009






Durante este feriado recebemos um convite para pedalarmos com o grupo Biketoor. O percurso girou em torno das três balsas.
...Vocês já viram um viciado por bicicleta regeitar um convite? Pois é... Só se não tiver outro jeito... O feriado prometia e a "gripe" deu uma trégua, então... não deu outra, foi pedal na estrada.
O domingo amanheceu com céu aberto, porém ao chegarmos mais próximos da represa Guarapiranga na região de Interlagos o dia parecia não querer abrir, estava realmente emburrado, era uma neblina "daquelas", mas ao chegarmos na loja o pessoal já se encontrava animadíssimo para pedalar. Então tomamos um cafezinho feito pela Fê, comemos algo e lá fomos nós.
Saímos de Campo Grande, pela estrada do Alvarenga e percorremos uma boa parte pela margem da represa de Guarapiranga. Chegamos em São Bernardo do Campo pelo bairro Assunção, pegamos a Rodovia Anchieta até o Riacho Grande, dali seguimos em direção a primeira das balsas, já na represa Billings.
O tregeto foi bastante tranquilo, pois já havíamos feito quando fizemos a estrada de Manutenção. Após atravessarmos a balsa seguimos pelo asfalto e chegamos numa bifurcação onde seguiríamos em frente por estrada de terra... Passamos por baixo da Rodovia dos Imigantes e fomos em direção a segunda balsa e a terceira balsa.... O trageto foi bem divertido e o pessoal não deixou a desejar, todos sempre muito prestativos, pois o Sergio ainda se encontrava com sintomas de uma gripe que resolveu não o deixar.
Logo depois da ilha de BORORÉ chegamos a Parelheiros quase no final, dai em diante mais 10 Km de trecho urbano de muita subida.
Foi um pedal maravilhoso, compartilhamos nossas experiência com os novos amigos, descubrimos novas trilhas, enfim valeu mesmo.
Ao pessoal da BIKETOOR, nosso carinho e aos novos amigos muito obrigado pela companhia.
SERGIO E ELISA

São Paulo / Minas Gerais






Páscoa é um momento de renovação... confraternização... de alegria... de renovar votos... resurgir... ressucitar... e durante este feriado também fizemos nossa passagem, nossa confraternização. Durante este feriado fomos à Mococa (São Paulo), cidade natal do Sergio e lá fizemos um novo trajeto até Arceburgo (Minas).
Nós já havíamos feito diversas vezes este percurso, porém pelo asfalto, ms desta vez o prazer foi bem diferente... uma linda trilha nos levou a Arceburgo... Uma linda trilha cheia de renovação, alegria e muita...muita disposição...
Durante todo o percurso ficamos cercados de muito verde e ar puro.
Vale a pena realizar este percurso...

16/03/2009

Bike Family-Estrada de Manutenção
















Neste final de semana a Bike family se juntou uma vez mais para uma pedalada até Santos pela Estrada de Manutenção.

Para quem não conhece esta estrada, ela fica entre as rodovias Anchieta e Imigrantes, é um acesso técnico para manutenção das pilastras e dos tuneis destas rodovias.
E lá foram a Mariana o Plinio e o Marco...eu e a Elisa não pudemos ir.

Sairam pela manhã pela Imigrantes, uma parada técnica no Rancho da Pamonha, cruzaram a interligação e logo a diante entraram na trilha que dá acesso a estrada.
Depois de muito sobe e desce, paradas nas cachoeiras e nos mirantes para tirar fotos, chegaram a Santos , retornando a tarde de "BUSÃO"

" E SE CUMPRIU A PROMESSA" RALARAM O ARBAGE...
TEXTO :SERGIO FIDELIS
FOTOS :MARIANA MUNIZ
PLINIO BALDOW
MARCO ARBAGE

Visitas

Seguidores

A gente agradece...

A gente agradece...

TIPOS DE CICLISTAS

Tem ciclista que mais gosta de trilha que estrada...né Castílho
Tem ciclista que namora ...casa com a bike...
Tem ciclista que adora pedalar de dia...
Tem ciclista que não pode ver uma subida que já começa a reclamar...
Tem ciclista que mais empurra que pedala...
Tem ciclista que adora subida...
Tem ciclista que não pode ver uma descida que se joga...
Tem ciclista que cai parado... né Sergio...
Tem ciclista que mais ri do que pedala...
E outros de pedalar a noite...
Tem ciclista de meia idade...
Tem ciclista que adora pedalar pelado...
Tem ciclista jovem, gatão e criança...
Tem família de ciclistas...
Bom, nós somos um “casal de ciclistas”.
E você que tipo de ciclista é...

Euzinha